Tecnològicat

Tecnologia i economia política a Catalunya

Observador: “Hem guanyat!” Independentistas vencem eleições na Catalunha' #politica #eu #brasil


Com o escrutínio perto do fim, a coligação independentista Juntos Pelo Sim já ganhou as eleições autonómicas na Catalunha, devendo alcançar 39,6% dos votos e 62 lugares no parlamento regional. Esse número de deputados não garante a maioria absoluta, mas o partido Candidatura de Unidade Popular (CUP) também apoia as pretensões separatistas da região, pelo que os 10 representantes que deverá eleger vão ser fundamentais para o movimento independentista. Juntas, ambas as forças conseguem maioria parlamentar, mas não conseguem obter 50% dos votos dos eleitores catalães, o que significa que a separação de Espanha ainda não é consensual.

Em segundo lugar ficou o Ciutadans, com 17,9% dos votos, seguido do Partido dos Socialistas da Catalunha (PSC) com 12,8%. O Catalunya Sí Que És Pot, apoiado pelo Podemos, não conseguiu tornar-se a terceira força política da região, obtendo 8,9% dos votos e 11 lugares na assembleia. Segue-se o Partido Popular, atualmente no governo de Espanha, que perde oito deputados face às eleições de 2012.

Quando já estavam escrutinados mais de 60% dos votos, o presidente do governo autónomo da Catalunha (Generalitat) esteve na sede do Juntos Pelo Sim, em Barcelona, para se dirigir pela primeira vez aos muitos apoiantes que ali estiveram horas à espera. As primeiras palavras de Artur Mas foram um festejo em várias línguas:

Hem guanyat, hemos ganado, we have won, nous avons gagné!" Visivelmente satisfeito, Mas afirmou que, nestas eleições, "ganhou o sim e ganhou a democracia". E deu uma alfinetada ao governo de Madrid, embora sem o referir:

Tal como nós, enquanto democratas, aceitaríamos a derrota, agora exigimos que aceitem a vitória da Catalunha, a vitória do sim."

Os partidos que não apoiam a independência da Catalunha escudaram-se no facto de a votação nos partidos separatistas não ter alcançado os 50% para clamar vitória, cada um à sua maneira. Inés Arrimadas, a carismática cabeça-de-lista dos Ciutadans, afirmou que os resultados provam que os catalães querem ficar em Espanha. E foi mais longe, exigindo a demissão do presidente da Generalitat.

0 comentaris:

Publica un comentari a l'entrada